terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Afinal o que é ser voluntário?

"A melhor maneira de ser feliz é contribuir para a felicidade de outros."
Padre Mustafá

Primeiramente, devemos pensar: o que é voluntário? O que significa ser voluntário?
Segundo o dicionário Aurélio voluntário é algo "que é feito sem constrangimento ou coação; espontâneo. Que só age de acordo com a sua própria vontade; caprichoso, voluntarioso. Indivíduo que se encarrega de uma incumbência à qual não estava obrigado."
Sim; então voluntário é aquela pessoa que faz algo sem receber por aquilo. Além disso, um voluntário é aquele que faz algo por livre escolhe, sem ser obrigado.
Com isso, percebemos que o voluntariado não é algo que se restringe apenas à ajudar uma instituição ou um grupo de pessoas, mas sim algo que está presente em nosso dia a dia.
Quando você oferece um copo de água para uma pessoa sedenta, isso é um trabalho voluntário? Vamos analisar. É algo feito por vontade própria? Sim. É algo que o indíviduo é obrigado a fazer? Não. Com isso, concluimos que saciar a sede de uma pessoa necessitada é um trabalho voluntário.
Analisando por essa ótica, percebemos que o termo "voluntariado" toma uma carater muito mais abrangente. Ele não se limita apenas à trabalhos em ONGs e entidades, mas também abrange a ajuda dispensada às outras pessoas.
Agora sabendo o significado, eu pergunto: Você é um voluntário?

Estima-se que no Brasil, cerca de 25 milhões de pessoas doam dinheiro ou tempo - ou ambos - a instituições de caráter beneficiente. E esse número aumenta a cada ano.
As áreas de atuação são as mais diversas. Existem as instituições ambientais, as que visam auxiliar crianças e jovens, as que possibilitam a capacitação de adultos...
Seja qual for a sua profissão e seu grau de escolaridade, sempre haverá uma organização em que você poderá auxiliar.
Além disso, a sensação de estar proporcionando algo de bom para o próximo é surpreendente. É algo que beneficia outras pessoas e também quem faz.
O modo de ver o mundo ao seu redor também muda completamente. Quando vemos um morador de rua, logo pensamos: mas o governo não faz nada para mudar isso? Não, infelizmente, ainda não. Porém você pode fazer. Não estou falando para levar a pessoa para dentro de sua casa, mas sim ajudá-la. Pode ser com uma palavra, com um pouco de comida ou qualquer outro tipo de coisa que você tenha para dar, o importante é você ajudar. O governo é feito por cidadões, e se alguém faz o bem antes de se eleger dificilmente será corrupto quando assumir um cargo.
Por isso, procure algum lugar para auxiliar. Independente de quantas horas sejam por semana. Meia hora por mês? Muito bom! Uma hora por dia? Fabuloso!
O importante é fazermos a nossa parte, porque só com o nosso exemplo é que as coisas realmente vão mudar. Tudo depende de nós. De nossa pequena parte para atingirmos um mundo melhor.

2 comentários: