domingo, 31 de maio de 2009

Cigarro: é, mesmo, só uma tragada? - Dia Mundial sem Tabaco (31 de Maio)



“Experimenta!”, “A gente tem que provar de tudo na vida!”, “É só uma tragada!”... será? Segundo uma pesquisa realizada pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca)* em três capitais do Brasil – São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre –, 91,8% dos fumantes voltariam atrás e não teriam dado a primeira tragada se pudessem.

Mas o fato é que deram e, agora, 79% querem deixar o vício, mas não tem força de vontade. Para esses, o Ministério da Saúde está dando um empurrãozinho, que para muitos pode ser chamado, também, de “tratamento de choque”.

Desde 5 de maio, no mês do Dia Mundial sem Tabaco – que é comemorado no dia 31 de Maio –, está circulando, no verso dos maços de cigarro, o terceiro lote de imagens sobre os malefícios do fumo e, a partir de 5 de agosto, apenas os maços com as novas imagens vão poder circular no comércio. terceiro lote de imagens

As fotos estão muito mais chocantes, de propósito. A pesquisa mostrou que 39,1% dos fumantes deixaram de pegar, pelo menos, um cigarro nos últimos 30 dias depois que viram as novas imagens no maço.

Com os números, não dá pra discutir: representações como as do derrame cerebral, infarto e gangrena, de fato, inibem os fumantes. Mas será que o Ministério da Saúde pegou pesado?

Para a indústria tabagista – que, vale lembrar, ganha muito dinheiro com isso! –, o fumo é uma prática legalizada no Brasil e, portanto, as imagens são abusivas. Já o Ministério se defende dizendo que as empresas de cigarro mostram fotos “bonitinhas” para os consumidores e é dever do Estado mostrar os verdadeiros efeitos nocivos do fumo.

Olhando bem para as imagens, o que você acha?

Fonte: Planeta Sustentável

Um comentário: